Previdência Social anuncia aumento de 6.15%

Reajuste vai beneficiar aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima de um salário mínimo

A medida foi anunciada nesta quarta (09) pela portaria dos ministérios da Fazenda e da Previdência Social e publicada no “Diário Oficial da União”. O Governo ainda ressalta o impacto nas contas da Previdência Social: cerca de R$ 9 bilhões, englobando aproximadamente nove milhões de beneficiários, de acordo com cálculos do governo federal.

Porém, os cidadãos que recebem benefícios acima do mínimo não tiveram um reajuste real neste ano – acima do INPC de 2012. Esta decisão foi discutida pelo governo em abril do ano passado. Esses beneficiários, já têm assegurado por lei a inflação do ano anterior (medida tomada pelo INPC). Segundo informações fornecidas pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, ela acredita que o valor recebido por estes aposentados seja o suficiente.

De acordo com a Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas (Cobap), conceder reajustes reais apenas aos aposentados que ganham um salário mínimo, sem aumento acima da inflação aos que recebem mais que esse montante, faz com que aposentadorias se aproximem com o passar do tempo.

Aumento da AposentadoriaO reajuste dos benefícios de até um salário mínimo, que passou de R$ 622 para R$ 678, alcançará 20 milhões de segurados e representará um impacto líquido de R$ 10,7 bilhões nos benefícios pagos pelo INSS em 2013. Para vencimentos de até um salário mínimo, o reajuste foi de 9% – valor acima da inflação, assegurando rendimento real. O teto do salário de contribuição e do salário de benefício passa de R$ 3.916,20 para R$ 4.157,05.

Já as novas alíquotas de contribuição do INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos passam a ser de 8% – ganhos até R$ 1.247,11; de 9% – entre R$ 1.247,12 e R$ 2.078,52 e de 11% para os que ganham entre R$ 2.078,53 e R$ 4.157,05.